segunda-feira, 28 de março de 2016

5 anos e ainda sinto saudades

Uma historia que poderia ter tido um final feliz, ou ainda que seria o primeiro volume de uma linda serie recheada de aventuras, de cenas cômicas, mas que,principalmente seria recheada de amor, de companheirismo, de afinidades, dos sentimentos mais profundos e agradáveis que se esperam em um relacionamento,porem, que por causa dessa eterna busca por algo que não sabemos ao certo o que seria, acabou.

Muito foi dito, houve ameaças, sim meus caros leitores, palavras duras foram ditas, no lugar de "eu te amo", a frase mudou para "seja feliz", todas os juramentos de amor, todos os planos, absolutamente tudo com o fim não representava absolutamente nada, era como se não tivesse tido significado algum, logo , as cores foram desaparecendo, tudo foi ficando cinza, os sabores que outrora faziam bem, agora não mais e o mesmo ocorriam com lugares.

Muito foi escrito também, milhares de Sms's ao espaço, milhares de emails, mensagens no facebook, no whatsapp entre outros, com os mais diversos argumentos, com as mais estupidas replicas e treplicas, até mesmo aceitando ser convivente com a traição, somente para poder continuar mergulhado em um lago de um pseudo amor que nunca existiu, ou melhor, que somente existia de um único lado que não era reciproco, mais sim unilateral.

Contudo, meus caros leitores, como já disse em diversos textos, existe um espaço imensurável entre a razão e o coração, existe algo que é impossível de ser entendido sobre as razões que levam a nós homo sapiens sapiens a sofrer por amor, mais do que isso, os motivos que mesmo passados 5 anos, ainda não é possível superar completamente a ausência, a vontade de telefonar de perguntar como o outro ser esta.

Completamente plausível, o outro lado seguir com sua existência, como também sigo com a minha, contudo, sempre meu coração bate mais forte quando passo próximo de certos lugares, involuntariamente meu olhar acaba tentando buscar algo que não me pertence , mas, que a 5 anos atras me fez sonhar, causou em  mim um sentimento que faz muito tempo que não sinto mais que é o amor.

Tentei buscar o mesmo "sabor" em diversos lugares ( quando me refiro lugares, me refiro a pessoas), contudo, sempre todas até hoje, sempre foram vazias, algo dentro de mim, sempre me boicota, rejeita como se realmente não fosse o suficiente para me fazer feliz, logo, continuo em uma busca de algo que sei que não vou poder encontrar, pois, o que procuro não poderá ser meu novamente.

Me sinto um estupido, pois, ainda depois de 5 anos, memorias de momentos únicos e sensações maravilhosas ainda me vem na cabeça e sem querer ainda me  fazem sorrir, mais ridículo que esse sorriso é escrever um texto que sei que nunca sera lido pelo ser causador de tudo, todavia, é uma forma de liberar isso que de certa forma  me atormentou  a algumas noites.

O meu grande amor teve um triste final, sinto a 5 anos saudades, assim, como por mais ódio que tenha sido transmitido a minha pessoa, não consigo odiar, nesse caso, somente consigo sentir saudade e amor.

Sei meus caros leitores que vocês também tiveram suas decepções, afinal, os personagens mudam, porem, a essência das historias são sempre as mesmas, que esse texto sirva ( alem de desabafo meu), de reflexão para que nunca deixem de lutar por um  grande amor.

quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

2015 - sem paixões que me fizeram perder a cabeça


Meus caros leitores, chegamos ao fim de mais um ano, de mais um ciclo que se encerra hoje ( sei que hoje é dia 30, que o ano termina amanhã, porem, por mais que não tenha publicado tantos textos, esse sera o ultimo desse ano), nesse ano tivemos sérios problemas nos campos, econômicos, políticos e até
mesmo digo sociais.

No campo econômico / politico, fomos bombardeados pelos mais diversos escândalos que envolveram absolutamente todos , repito todos os partidos políticos, como dizem , foi "merda" para dos os cantos, chegando inclusive na própria presidente da republica (  como sabemos ainda esta correndo um processo de afastamento da mesma do cargo ),como também já chegou ao vice presidente ( por também participar das famosas pedaladas fiscais), ao presidente da câmara dos deputados ( por umas contas misteriosas na Suíça) e recentemente ao presidente do Senado, logo com toda essa instabilidade junto aos nossos "governantes", era mais do que evidente que a nossa economia iria desandar, pois, acabamos por ficar desinteressantes aos olhos daqueles que podem trazer divisas a nossa economia.

Obvio que o intuito desse blog, não é falar de politica, contudo achei pertinente registrar a situação de nossa instabilidade , ou seja, deixar gravado que esse ano foi um ano sombrio para nós Brasileiros.

Em alguns textos desse ano, cheguei a citar que finalmente havia encontrado o amor, ou seja, que finalmente havia tido a oportunidade de voltar a "saborear" todos os sabores do amor, mais do que isso, que tinha conseguido voltar no estado em que me encontrava a 5 anos atras e realmente consegui voltar ao estado de "neutralidade" ( não amo, nem deixo de amar), contudo, esse modo em que me encontro me mostra que realmente o amor que eu estava sentindo não era algo 100% real, ou seja, na realidade o que eu sentia era a tão famosa e explicada carência.

Não vou mentir, realmente em um determinado período, eu achei que estivesse amando,  tive fé que depois de um longo período de solidão, eu deixaria de ser um eremita, que poderia realmente de uma vez por todas me  libertar perante a uma questão que ainda insiste em me aprisionar para quem sabe poder  novamente evoluir para algo mais maduro do que sou hoje.Achei que esse curto período havia encontrado alguém que tinham coisas tão diferentes, mas, ao mesmo tempo tão similares a mim, que seria possível começar  , depois de muitos anos, construir uma vida a 2, fazer nascer projetos a 2 que poderiam sim culminar em um novo capitulo de minha vida.

Dessa vez , estar neutro, me ajudou  a ver as coisas de modo mais claro, os pequenos sinais que recebi de que eu estava em um nível mais avançado na pseudo relação que estava vivendo naquele período desse ano, mais do que isso, me auxiliou a ver que também faltava de meu lado o interesse em investir,até sentia um sentimento forte, todavia, não era forte o suficiente para poder avançar para algo mais forte , para a vida de casal.

Logo, chego a conclusão de que esse 2015, foi um ano em que me faltou paixão, no campo amoroso, no campo profissional ( gosto do que faço mais, hoje perdi o encanto por ter certas atitudes pro ativas que tinha no passado) e até não porque dizer que no sexual perdi, aquela chama incontrolável, andou fraca, tive poucos ímpetos de me aventurar.

Dessa forma meus caros leitores, eu desejo que esse 2016  que se inicia, seja um ano apaixonante, que todos possamos nos apaixonar novamente com toda  força possível existente em seu ser e que sim possamos fazer um ano melhor para todos.

sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

Perdido


Depois de tantos anos em que já tinha tudo planejado,tudo documentado, em que existiam metas a serem conquistadas / cumpridas, chego ao final de 2015, sem um horizonte, ou melhor dizendo, obtive uma excelente resolução em um determinado setor que eu precisava , contudo, não consigo pensar em outros objetivos a serem conquistados.

Até hoje ( na maioria das vezes), sempre me foi fornecido as ferramentas , ou ainda as possíveis formas de se conseguir chegar a possíveis objetivos que me ajudariam a conquistar melhores condições de vida, ou seja, ora através do estudo, ou da busca por uma nova colocação no mercado de trabalho ( que com essa crise que vivemos, alta do dólar, Impeachment da atual presidente, etc, acabou por fechar possíveis oportunidades que se encaixariam  em meu perfil),me motivavam a continuar "remando", a manter o foco de que algo melhor iria surgir.

No passado minhas escolhas foram tomadas em decorrência dessa busca por algo melhor, por alguma coisa que me motivasse a ser um ser diferente do que sou, obvio meus caros leitores, que não desejo mudar minha personalidade( mesmo não querendo algo sempre se transforma em mim), eu sempre tive uma visão de algo em meu futuro muito, mais muito diferente de minha atual realidade.

Não quero aparentar sem um mau agradecido com as minhas conquistas, ao contrario, sou grato por tudo o que me ocorreu até hoje, tanto as coisas boas ,  quanto as coisas mais negativas, todas me ajudaram a evoluir como pessoa, a agregar valor nesse homo sapiens sapiens que aqui vos escreve, contudo, o meu questionamento é algo mais intrínseco a minhas ganas pessoais, ou seja, o que eu desejo conquistar agora? Como faço para conseguir mudar? Quais as ferramentas necessárias para essa mudança?

Esses são os questionamentos que de certa forma estão me atrapalhando hoje, que estão me impedindo de traçar um caminho, de escolher uma forma de  continuar em frente para quem saber conseguir conquistar a tão sonhada felicidade.

sexta-feira, 6 de novembro de 2015

Procurando Amor



Quem sabe amar?

Alguns dias atras em uma conversa cheguei a uma conclusão de que me esqueci como amar, mais precisamente, não consigo mais me recordar como é ter alguém ao meu lado, como ter alguém que realmente deseja ficar comigo, sem neuras, sem dores e com a possibilidade de construir algo, com a chance de poder  vivenciar algo real, de construir aquela famosa "ponte" para quem sabe ter uma vida juntos.

Como todos vocês sabem meus caros leitores, já disse em diversos momentos que podemos sim viver sozinhos, que não é necessário ter  do nosso lado  para conseguirmos ser felizes e realmente repito, não precisamos de ninguém ao nosso lado para conquistar a felicidade, todavia, o que se faz pertinente em alguns momentos é ter algum ser para nos fazer companhia.

Sim, depois que aprendemos a "conviver com nós mesmos", acaba por surgir o interesse em ter alguém ao lado para poder nos fornecer uma nova ótica da vida, mais do que isso, nos permitir construir uma nova forma de pensar , como também, nos ajudando dessa forma a evoluir.

Todos os textos que publiquei nesse blog, relatei a dificuldade de encontrar pessoas para relacionamento, mais do que isso, por diversas vezes, como vocês bem sabem, descrevi sobre essa dificuldade , mais ainda, por diversas vezes , relatei os perigos que corremos nessa busca para encontrar alguém, nas  desventuras de conseguir localizar a famosa "metade da laranja".

Voltando, novamente nasce em mim a vontade de ter alguém ao meu lado, claro que não estou obcecado nessa busca, mas tenho esse desejo dentro de mim, contudo, dessa vez ( ao contrario de outros momentos), não sei o que busco, perdi a noção das características necessárias para que possam  fazer nascer em mim o encantamento necessário para a paixão voltar a surgir, mais do que isso, ao mesmo tempo em que o desejo de compartilhar meus sentimentos alguém esta intrínseco a mim, estou com medo.

Medo este que de certa forma esta tornando as etapas de amor mais difíceis de serem atingidas , receio esse que esta talvez me isolando e prejudicando ,pois, não estou conseguindo "jogar para o universo" o que desejo, logo, não consigo ter meu desejo atendido.

sábado, 4 de julho de 2015

Estomago


Meu maior desejo hoje em dia, seria não viver tentando agradar a todos, ou seja, meu maior desejo, é conseguir  fazer com que  todos aqueles que amo se sentirem bem comigo,conseguir mostrar que estou ofertando o melhor de mim, o maximo que posso dar no momento.

Como todos sabem , sou metodico, quando gosto de algo vou até as ultimas consequencias para poder conquistar / manter vivo tudo o que creio e o que me agrada.Não meço esforços para tentar satisfazer a quem amo ( ou pelo menos a quem meu coração afirma ter um carinho todo especial).

A 2 anos estou só, não por falta de pretendentes, mas, sim por opção minha, vontade propria de me reestabelecer, de me "curar" de uma nova traição que passei (  parece que sou fadado a ser traido por todos aqueles que amo), nesse períodl sabatico, fiz variso exames de auto- conhecimento, voltei a amar o antigo eu que foi deixado de lado a muitos e muitos anos atras e de certa forma fiz com que esse "antigo"eu fosse aprisionado nos confins de meu ser.

Contudo, como já afirmava o poeta : "nenhum homem é uma ilha" e a necessidade de voltar a me relacionar, voltou nesse ano com toda a força que outrora teve, porem, trouxe consigo o amadurecimento das experiencias vividas, veio com a sabedoria do que pode ser feito e do que não deve ser feito, todavia, fiquei 2 anos sozinho, trilhando meu proprio caminho, sem me importar se teria alguem para caminhar junto.

Pois bem, comecei desde o inicio do ano a procurar alguem para poder compartilhar minhas alegrias, minhas tristesas, os sabores e disabores, e vos falo como tem sido dificil essa busca, pelo simples motivo de que todos somente se preocupam os proprios desejos, querem a todo custo estar juntos, porme, quando "se esta junto" não sabe valorizar os momentos, acabando sempre por causar  pouco a pouco a perda de interesse.

Eu confesso meus caros leitores, desejo amar, desejo constituir familia  (mesmo que a mesma não siga os "tradicionais" padroes), porem, necessito de romantismo, preciso ser cortejado, ou como os mais estupidos afirmam, ter mo momento "cuti cuti " ( nunca em todos os anos de blog, imaginei que utilizaria essa expressão), preciso e MRECEÇO.

Hoje mais uma vez foi um desabafo, pois, a vida me mostra que talvez esteja proximo da felicidade, porem, novamente ela teima e fugir de minhas mãos.

sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

Inveja do beijo


Hoje o texto sera mais intimo do que nos outros deste blog, ao contrario de outros que escrevi hoje vou fazer um desabafo ( ou pelo menos tentar), compartilhar com vocês um sentimento que anda me perseguindo, que é a inveja.Só que dessa vez não estou com aquela inveja referente a algum bem material,ou ainda referente a alguma conquista de terceiros, não, hoje estou com inveja daqueles casais que vejo andando de mãos dadas, beijando em publico e sendo abençoados de alguma forma pelas forças do destino.

Ando sentindo inveja da felicidade dessas "duplas", desses duetos que parecem esfregar na minha cara uma felicidade que procuro tanto, mas que em meu caso é negada, como se o destino fosse um sádico e parecer gostar de ver meu encantamento ao presenciar as cenas de amor / romance de terceiros, porem,não permitindo aparecer o ser que venha a me encantar,ate mesmo me agraciar com um toque nas mãos, com um abraço apertado nos dias em que eu estiver aflito,um beijo na testa para dizer que me respeita, ou ainda algo mais forte com um beijo daqueles que parecem sugar a alma da matéria .

Sim, eu anseio por isso, por mais que já tenha afirmado em diversos textos que o amor é desnecessário, parece que ele o destino, tem me provado, com fortes argumentos que , sim eu preciso ser amado, que sim  necessito de romance, que necessito voltar a ser um adolescente para poder me sentir completo,ou ate mesmo precisarei estar com alguém para poder sonhar, para poder me reestruturar de uma forma que a muitos e muitos anos não consigo.

Ao ver esses casais felizes, nasce involuntariamente a vontade de sorrir( e essa vontade por mais que eu tente eu não consigo reprimi-la) e nasce em meu rosto um sorriso sincero, creio que é tão espontâneo que esses casais que acabo os deixando constrangidos ( obvio que eles nem devem perceber que exite um ser especifico que olha e sorri quando presencia o beijo).

Hoje em dia tento evitar locais muito cheios, pois não quero sofrer, sim meus caros, não me vale de nada todas as lições aprendidas, pois continuo sofrendo e levando na cabeça por em um certo sábado não ter feito vista grossa....

Queria tanto poder voltar e corrigir isso....

quarta-feira, 5 de novembro de 2014

Ao amor que não encontrei...


Sei que em meu ultimo texto mostrei um lado feitichista, algo que vivia guardado dentro de mim, e que a muito tempo não expunha para ninguem, muito menos aqui nesse local, que sempre serviu como um aralto de luz em meio as mais banais , futeis e estupidas paginas da internet.

Hoje volto a o tema mais falado e escrito de toda essa pagina, que nada mais é que o amor, mais do que isso, simples sentimento que me assombra, que me tortura, que volta e meia se mostra como "necessario", porem, que sempre deixou claro ser algo que nunca terei direito, a viver em sua plenitude, mais  ainda, sentimento esse que somente me foi apresentado em fragmentos, e pequenas doses que posso por assim dizer homeopaticas, fracas e frageis o suficiente para serem passageiras.

O amor em minha vida sempre foi algo delicado, sempre o tive em excesso por meus pais ( e sou eternamente grato por isso), porem, quando entrei na famosa e temida puberdade, assim como todos me surgiu a necessidade de algo intenso desse campo, algo que nunca consegui encontrar, alias, tenho que ser honesto, consgui encontrar sim, todavia, esse suposto alguem para amar criou para mim uma ilusão ( sendo essa inesquecivel), mais ainda, uma experiencia que todos deveriam viver, imaginem ser surpreendidos por jantares a luz de vela, tendo de fundo um musica romantica, um bom vinho para acompanhar, trocas de olhares, perfumes fortes e marcantes, mais que como já fui dito não passava de uma simples ilusão.

Foi bom viver isso, mesmo que infelizmente somente tenha sido uma unica vez, o que me consome é exatamente o ponto de ter sido uma unica vez, pois, ainda sinto em meu ser a necessidade de poder voltar a experimentar nesse amor, sim , meus caros leitores, desejo ainda poder voltar a sentir o mesmo amor que sentir por esse ser que me iludiu, do mesmo modo, com a mesma força / intensidade, como tambem quero que alguem sinta o mesmo por mim, amar meus caros por mais que eu lute, é uma necessidade real em nossas vidas.

Honestamente cansei de tentar procurar ( mesmo ainda tentando achar algo), ando a cada dia chegando a conclusão de que por mais que o amor seja necessario ele não é para todos, por isso, que eu falo para todos, se voce encontrou alguem que te ame, não abandone, pode ser que voce não venha a encontrar outro alguem.